• Dy Belmonte

Mas afinal, o que são cosméticos naturais?

Atualizado: 11 de Out de 2019

Dicas técnicas e bem práticas para não cair em compra errada!


O mercado nacional oferece amplas opções de cosméticos naturais similares aos formatos convencionais.

Primeiramente, cosméticos naturais e cosméticos veganos são departamentos diferentes, e não estão necessariamente associados, explico mais sobre nesse post aqui.


Naturais x Veganos


Definindo resumidamente, cosméticos naturais são todos os produtos de higiene pessoal e beleza minimamente processados com preparo livre de tóxicos e hormônios artificiais. Podem ser produzidos artesanalmente ou industrialmente. São considerados produtos hipoalergênicos, compostos em sua maioria de matéria prima biológica (extratos de origem vegetal, mineral ou animal), enquanto os veganos são livres de ingredientes e testes que envolvam animais.


Cosméticos naturais são hipoalergênicos, ou seja, apresentam baixos riscos de reação mas não estão livres, levando em conta que existem alergias a ativos naturais específicos.

Mas a indústria usa químicos que podem ser nocivos à saúde?

A resposta, infelizmente, é sim. Não só a nossa saúde, esses químicos têm impacto no meio ambiente e na saúde dos animais, também. Não é essencialmente premeditado, mas acontece em parte porque a indústria e os processos produtivos se desenvolveram a parte da ideia de preservação ambiental e dos potenciais riscos à saúde. A cosmetologia industrial, mais especificamente, é relativamente nova, e os efeitos negativos dela têm gerado uma reflexão mais expressiva nos últimos anos.

Aqui no Brasil, ainda não há uma regulamentação que defina a constituição dos cosméticos naturais, o que deixa muita brecha para a interpretação de livres interesses. Empresas mais responsáveis buscam referências internacionais ou certificações pagas, como a Ecocert e o IBD.

A Ecocert é a primeira organização a criar um referencial para cosméticos naturais e orgânicos no mundo. Foi fundada na França por engenheiros agrônomos e define que cosméticos naturais necessitam ter pelo menos 95% dos ingredientes de origem natural.

A certificação é uma garantia para o consumidor, mas que por si só, eleva o custo do produto. Além da composição, pura em concentração e rica em valor nutritivo, a vulnerabilidade dos ingredientes à contaminação exige muita cautela na manipulação. Por essas e outras, um produto natural dificilmente vai competir com um produto convencional numa prateleira de mercado. Mas já está mais do que na hora da sociedade rever o valor que investe no seu consumo, levando em conta todos os processos envolvidos na produção.


Selos IBD e Ecocert para cosméticos com ingredientes naturais.


Então, quando não houver selos nos produtos, o jeito é estar bem informado para discernir a proposta e os ingredientes que NÃO podem estar presentes na formulação (você vai me ouvir falar muito aqui nos PROIBIDÕES). Para isso vale perguntar, mandar e-mail ou mensagem direta. Empresas transparentes não tem o que esconder. Eu costumo dizer que a disposição dos produtos nas prateleiras deveria evidenciar a composição dos rótulos, e não os logotipos. Dá a sensação de que compramos brinquedos, e não produtos químicos, com tanta embalagem colorida...


Seguindo o referencial Ecocert, você pode verificar no próprio site a lista de ingredientes proibidos nas formulações. Sabemos que geralmente são nomes complicadíssimos, exatamente pela quantidade de processamentos que passam, e é difícil decorar tudo. Então você pode ter consigo uma colinha ou pesquisar bem em casa antes de realizar a compra.


Estou no super mercado, e agora, Dy?

Então aqui vai uma pequena relação dos ingredientes tóxicos mais comuns na formulação dos cosméticos:


  • Butyl Methoxydibenzoylmethane

  • Bylparaben

  • Diazolinidinil hora

  • DMDM Hydantoin

  • EDTA

  • Ethylhexyl Methoxycinnamate

  • Ethylparaben

  • Hydroxycitronellal

  • Imidazolinidil Urea

  • Methylparaben

  • Mineral Oil

  • Paraben

  • Paraffin Oil

  • Propylene Glycol

  • Propylparaben

  • Quaternium-15

  • Sodium Laureth Sulfate

  • Sodium Lauryl Sulfate

  • Styrene/Acrylate copolymer

  • Triclosan

  • Ureia

Para ter acesso a esse guia a qualquer momento, acesse aqui.


Outros pontos importantes que devem ser levados em conta na sua compra


  • Produção Local (que confere mais confiabilidade na origem do produto e diminui a pegada ambiental);

  • Embalagens (se é reciclável, se tem opção de refil, quanto menos embalagem, menos lixo).


Você deve estar pensando que o que era para ser uma simples compra vai acabar se tornando um processo bem mais demorado, e não deixa de ser, mas há o lado positivo disso: além de representar uma responsabilidade maior com a sua saúde e a da Mãe Natureza, sinaliza para a indústria a importância tanto da transparência nas informações quanto da preferência dos consumidores por produtos mais limpos. Em outras palavras, optar pelo consumo de cosméticos com um olhar consciente é se apropriar do que nossa pele "se alimenta" e direcionar o mercado para uma economia mais sustentável. Trabalho de formiguinha, sim, mas é assim que fazemos diferença no dia a dia por uma cultura de beleza mais racional e saudável!

28 visualizações0 comentário
  • Ícone do Instagram Cinza
  • Ícone do Facebook Cinza
  • Ícone do Youtube Cinza

2019- Playcontent